ladies of summer -28 copy.jpg

ladies of
summer

photoshoot

autoral

uma pausa para as mulheres livres. para as pequenas histórias de amor infinitas por sua particularidade.

já pensou em ser mais destemida, mais intensa, viver com mais certezas do que dúvidas? ainda que tudo mude no final.

cheguei a conclusão que quero viver intensamente as minhas escolhas. mesmo que elas deem errado de alguma forma. quero poder ter a liberdade de rir e me permitir reinventar, reescrever a minha história.

quero transformar e meu tempo finito em memórias infinitas. ser mil em uma, mil em mim, mil de mil.

ladies of summer -44.jpg
ladies of summer - correção -1.jpg

Quando surgiu a ideia de fazer um shooting autoral, comecei uma série de pesquisas, referência de fotos, mood, mas o principal seria entender qual seria o storytelling daquelas fotos. Não queria fazer fotos soltas, sabe? Dai comecei a pesquisar músicas. Não tem um motivo especial, eu, pessoalmente, escuto músicas e imagino como elas poderiam ser escritas através de imagens, e assim eu tenho várias referências de músicas na cabeça, mas pro shooting, nada parecia se encaixar como eu gostaria. Realmente fazer sentido. Até começar a escutar a música "So long, Marianne" de Leonard Cohen.

Naturalmente, comecei a montar as fotos do shooting na minha cabeça, e me interessei em entender mais a fundo a letra da música. Até que me deparei com uma história real. Um romance vivido por Leonard Cohen e Marianne. Livres e aprisionados nesse amor que durou uma vida, mesmo que efetivamente vivido por um tempo limitado. E isso diz muito de como eu vejo as coisas, de um modo geral. Me identifiquei. Não pela história de amor, mas pela intensidade e sentimento de liberdade que aquela história me trouxe.

No documentário "Marianne and Leonard Cohen, words of love" pude me sentir mais íntima daquela história, onde conta o início da história e a sua trajetória até o final de suas vidas.

Marianne e Leonard faleceram com poucos meses de diferença, e esse fim foi delicadamente previsto por Leonard, em uma carta que ele escreveu pouco antes da morte de Marianne:

 

“Bem, Marianne, chegou a hora em que os nossos corpos estao tao velhos que penso que te seguirei em breve. Sabeis que estou tao proximo de ti que se esticares a tua mao, chegaras a minha. Tens nocao que te tenho sempre amado pela tua beleza e pela tua sabedoria, mas nem preciso te dizer algo mais porque ja sabes isso tudo. Mas agora sa te quero desejar uma bela viagem. Adeus velha amiga. Amor eterno, nos veremos por essa estrada”
 

Leonard Cohen
 

para                                        ouvir
 

ladies of summer -22 copy.jpg

criar a playlist faz parte do eu processo de inspiração.